Concretizando o IndoDreams! / by Ana Catarina

Quando voltei de Lobitos, tinha me conformado de que minhas viagens internacionais no ano de 2014 haviam cessado. Resolvi guardar um dinheirinho e esperar o momento pra investir em alguma lente a mais para o meu equipamento fotográfico. Espero que meu pai não leia isso, porque o dinheiro realmente guardei, mas mal sabia ele que já haveria destino num futuro próximo.

Foi quando, numa sexta-feira, o querido amigo/ fotógrafo/ mestre/ referência Sebastian me mandou um whatsapp com a pilha errada (ou certíssima): “vamos pra Bali?” De cara, respondi um “quem dera” descrente, mas passei o fim de semana fazendo umas contas, contando moedinha, pensando nos dias que ainda teria de férias e conclui: se não for agora, nunca mais será! Não que eu me considere numa zona de conforto, mas permitir que essa oportunidade se concretize realmente requer uma força e um peteleco como motivação. Valeu, Sebá, pelo peteleco!  Tudo tem solução!

Contas feitas, noites de sono na última semana sem dormir, tamanha ansiedade, passagem comprada: Indonésia, aí vou eu! Pela primeira vez, estou saindo das longitudes das Américas e, mais uma vez, numa viagem exclusivamente pra fotografar e largar o dedo por lá! Feliz por contabilizar e ver que fecharei o ano de 2014 tendo mergulhado, fotografado e sentido a energia dos três oceanos desse planeta lindo: Atlântico (que faz parte da minha rotina), Pacífico (nas ondas inesquecíveis de Lobitos) e Índico (no mar sagrado de Bali). Acima disso, me sentirei segura em estar com um fotógrafo extremamente experiente e com o qual me sinto tranquila e mais confiante no mar. E, claro, sempre aberta a aprender mais e mais quando o tema é fotografia. Surfistas da nata brasileira e mundial, grandes fotógrafos por lá, filmmakers e, na bagagem e no coração, a certeza de que um dos sonhos da minha vida está prestes a se realizar.

Hora de olhar pra dentro, sentir a energia de um continente novo e uma cidade que guarda 100% de opinião positiva, quando o assunto é natureza, religião, surf e alegria do povo. Então, boa sorte pra mim e vou contando aos pouquinhos como têm sido meus dias por lá. Começando a maratona, terça-feira piso em território balinês! Com o pé direito, como sempre. E dez horinhas a mais no fuso horário!